Futsal

Pato bate o Corinthians na 2ª rodada da LNF 2024

Time paranaense conquista segunda vitória seguida.

Publicado em 29/03/2024 12h27 - Atualizado há 2 semanas - de leitura
Time paranaense conquista segunda vitória seguida./Divulgação
Time paranaense conquista segunda vitória seguida./Divulgação

Na noite desta quinta-feira, o Pato, jogando em casa no Ginásio Dolivar Lavarda, em Pato Branco, venceu o Corinthians por 6 a 3 pela segunda rodada da Liga Nacional de Futsal (LNF).

A partida começou com a temperatura lá em cima. Com apenas 35 segundos, uma falta de Daniel Japonês paralisou a jogada, que ainda teve um chute de Igor Carioca acertando o adversário. Na confusão, o preparador físico do Pato foi expulso, enquanto Igor e Gê foram advertidos.

A primeira oportunidade veio do Corinthians, em falta de longa distância cobrada por Canabarro. O Pato respondeu na sequência com Bob, após recuperar uma bola no meio da quadra de Igor Carioca, mas o chute saiu à esquerda.

Com quase quatro minutos de jogo, o primeiro gol da noite. O Timão teve um contragolpe após escanteio, em passe na área para Daniel Japonês, que furou no momento do chute. Na jogada seguinte, o Pato arrancou em velocidade com Duduzinho, que partiu da esquerda para dentro e chutou cruzado, mas Lucas não evitou o tento. 1 a 0 Pato.

O Pato estava confortável na partida. Dois minutos depois, depois de trocas de passes envolvente, a equipe mandante bateu uma falta rápida em direção a Bob. O jogador se antecipou a Maicon, que perdeu o tempo de bola, dominou com a esquerda e, de primeira e com a outra perna, chutou firme, tirando de Lucas Oliveira para anotar um golaço. 2 a 0 Pato.

O Timão não se encontrava, e o pesadelo só aumentava para o elenco de Deividy Hadson. Aos seis minutos, um escanteio relâmpago encontrou Neguinho livre de frente para o gol, próximo à marca de tiro livre. O chute desviou no meio do caminho e morreu no fundo das redes. 3 a 0 Pato.

Após um tempo técnico, o clube alvinegro tentou se reorganizar na partida. Gugu Flores e Deives arriscaram finalizações de longe pelo lado esquerdo, mas sem sucesso.

Os grandes perigos continuavam com o time de casa. O goleiro Djony ocupou a quadra ofensiva e fez com que o Pato rodasse a bola em busca de espaço na defesa do Corinthians. A lacuna apareceu e achou Jhoy, que, de costas para Lucas, girou, limpou o goleiro e tentou a cavadinha, mas Igor Carioca afastou a bola em cima da linha.

Ne metade da primeira etapa, os contra-ataques passaram a assustar a defesa. Lucas Oliveira conectou com Deives, que tocou de primeira para o gol sem goleiro, mas a bola saiu por cima. Na sequência, a jogada com rapidez veio do Pato, em chute de Neguinho defendido pelo arqueiro alvinegro.

O Corinthians se estabeleceu no ataque a partir dos 13 minutos. Mesmo com a dificuldade de penetrar na defesa, o Timão teve boa oportunidade com Maicon, que aproveitou pivô de Gugu Flores para finalizar firme, mas no meio da meta de Djony. Canabarro também tentou, após giro pela direita, já aos 16, em chute que saiu à esquerda. Além da adversidade no placar, o Timão precisava ter atenção com as faltas, após a quinta infração aos 17.

A principal ação ofensiva do Corinthians vinha pelo setor direito. Apesar da tentativa bloqueada de Luisinho, Lucas Martins, aos 18 minutos, finalizou e, no rebote, foi derrubado por Jhoy, que cometeu pênalti e foi expulso pelo segundo amarelo. Na cobrança, Deives bateu firme e diminuiu para o Timão. 3 a 1.

No minuto final, o Corinthians deu mole e pouco não sofreu o quarto tento. Lucas Oliveira salvou na primeira oportunidade, em jogada individual de Éwerton. Depois, Igor Carioca perdeu a bola na defesa e cedeu contra-ataque para Gê, que tentou de letra e mandou para fora. Porém, o árbitro marcou falta de Igor, que já tinha amarelo e também foi expulso, restando 12 segundos com um a menos.

Em quatro segundos, o Pato teve tempo de ampliar. Em jogada ensaiada, a defesa alvinegra foi envolvida pelo time da casa, que fez a jogada pela linha de fundo e o passe cruzado, encontrando Dudu livre para empurrar para o gol. 4 a 1 Pato.

Segundo tempo

No retorno do intervalo, o Corinthians precisava se expor e arriscar para tentar a reação. A primeira oportunidade, porém, veio em contragolpe, que acabou não se concretizando em finalização após passe bloqueado de Deives pela direita.

As equipes trocaram chances aos dois minutos. Lucas Oliveira salvou o Timão em disparo cruzado, gerando contra-ataque para o Corinthians. Deives aproveitou rebote na faixa central de ataque e finalizou de esquerda, mas Djony interveio na jogada. O capitão teve outra chance depois de passe de Luisinho, também defendida pelo goleiro.

O princípio de melhora, porém, foi por água abaixo. Aos três minutos, Duduzinho avançou pela direita e encontrou Neguinho livre na marca do pênalti. De costas para o gol, ele finalizou de calcanhar, sem chance de qualquer ação de Lucas Oliveira, marcando mais um golaço. 5 a 1 Pato.

Aos seis minutos, Éwerton se estranhou com Gugu Flores na área, derrubando o jogador alvinegro. A arbitragem assinalou mais um pênalti para o Corinthians e expulsou o atleta do Pato. Deives foi novamente o cobrador, mas desta vez carimbou o travessão e desperdiçou a penalidade.

O Timão ainda tinha a vantagem por dois minutos com um jogador a mais devido à expulsão. A equipe de Deividy Hadson, porém, girava a bola na quadra ofensiva, sem encontrar espaços na defesa do Pato. A principal oportunidade veio com Daniel Japonês, aos nove minutos, parando em Djony. O Corinthians não conseguiu aproveitar a superioridade numérica.

Aos dez minutos, após finalização de Ronaldo, Deividy Hadson decidiu acionar o goleiro-linha. O papel ocupado por Daniel Japonês. No entanto, quem quase marcou foi o Pato, depois de passe do Corinthians, em chute de Neguinho da sua quadra que passou à esquerda.

Embora com cinco atletas ocupando a metade ofensiva, o Corinthians não encontrava espaços e viu outro problema surgir: o estouro de faltas. A sexta falta culminou em tiro direto para Bob, aos 13, que chutou rasteiro, no canto direito de Lucas, para ampliar a goleada. 6 a 1 Pato.

A desvantagem era grande, mas o Corinthians mantinha o goleiro-linha para diminuir o marcador. As chances não apareciam diante da ajustada defesa do Pato, que ainda tinha faltas a fazer caso precisasse parar jogadas de perigo do clube do Parque São Jorge.

A melhor oportunidade veio já aos 17 minutos, com Daniel Japonês trazendo a bola para a perna esquerda e finalizando para a defesa de Djony. No rebote, o ala dividiu com o goleiro, mas não conseguiu a recuperação.

Com menos de 50 segundos, o Corinthians anotou dois gols de honra. Após jogada pela direita de Canabarro, o cruzamento encontrou Deives, que empurrou a bola para o gol. Na sequência, Ronaldo finalizou firme com a perna direita e anotou o terceiro do Timão. 6 a 3.

Fonte: LNF

Últimas notícias

VER MAIS NOTÍCIAS



Top Vídeos

:: assista aos destaques

MINUTO DO ESPORTE - 18-03

Umberto Louzer, técnico da Chapecoense fala sobre a preparação da Chape para a Série B do Brasileiro.

há um mês


MINUTO DO ESPORTE 20-02

há 2 meses


ECJR Notícias

há 3 meses